O boom do design de joias

O design ganhou destaque na comunicação e nas artes em geral, no Brasil, a partir dos anos 70. Mas só dez anos depois é que o design de joias se impôs, conquistando joalheiros e amantes das alianças, anéis, colares pulseiras, brincos etc de forma avassaladora.

A oportunidade de exportação também incrementou as empresas do segmento, ocorrendo em consequência um aprimoramento da arte do design joalheiro, que ganhou identidade própria.

Participando de concursos internacionais, o designer joalheiro do Brasil começou a despertar a atenção do mundo para um produto, endossado pela história de um país com tradição na extração e exportação de ouro e pdras preciosas.

Se hoje o design de joias ganhou o verniz acadêmico, com cursos de graduação e pós-graduação espalhados por todo o país, a bagagem cultural oficial era escassa até fins do século passado, no segmento joalheiro. Havia poucos textos escritos sobre o tema.

Hoje, ao contrário, o design de joias compete de igual para igual com outras áreas tradicionais, como o próprio design publicitário. E a bibliografia vem crescendo a cada ano, incentivando o surgimento cada vez maior de designers focados na criação de peças à base de ouro e pedras preciosas.

E convivem em perfeita harmonia, hoje, designers togados com designers autodidatas, ambos enriquecendo com suas respectivas expertises as coleções de joias do Brasil, bastante requisitadas em todo o mundo, quase que já competindo  com as criações alemãs e italianas.

Durante um longo tempo os ourives eram os responsáveis pelo design, pelo layout, pela beleza das joias no Brasil.

Mas os tempos agora são outros. A profissão de design de joias existe, se impôs como uma das atividades mais sofisticadas, glamourosas e atraentes.

(Iradir Oli é Criador Master de Diamond Iraws)

2 meses ago

1 Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *